Orientação

O que uma mentalidade positiva pode fazer

Ser otimista é uma escolha que pode resultar numa vida mais saudável e mais feliz. Com estas dicas, ser otimista é muito fácil.

Até que ponto é que ter uma mentalidade positiva pode ajudar

As pessoas otimistas esperam o melhor. Encaram tudo com uma mentalidade de que tudo é possível e vai dar certo. Pensar desta forma parece incrível, mas será que esta perspetiva resulta? Será que os otimistas podem efetivamente ter vidas melhores? De acordo com a investigação, sim.

Num grupo de cerca de 230 000 pessoas, aquelas que apresentavam níveis de otimismo mais elevados estavam associadas a um menor risco de sofrer uma doença cardiovascular complicada, de acordo com uma análise de estudos publicados na revista Cardiology. Num estudo recente de Harvard com cerca de 13 000 pessoas, aquelas que relataram ser esperançosas também apresentavam uma melhor saúde física e hábitos mais saudáveis, bem como mais apoio social e um bem-estar psicológico e social superior.

Se estás prestes a clicar para sair e não ler esta história porque achas que estes resultados se aplicam a pessoas que já são positivas por natureza, fica a saber que podes escolher ter uma mentalidade positiva.

"O otimismo é maleável e podemos aprender a ser mais otimistas", afirma Elaine Fox, doutorada, professora de psicologia e neurociência afetiva da Universidade de Oxford e autora de "Rainy Brain, Sunny Brain". O primeiro passo na escolha para sermos positivos em vez de negativos consiste em saber por que motivo o nosso cérebro está programado para um ou para o outro.

"Quando temos expetativas positivas, é mais provável que dediquemos energia ao que estamos a tentar alcançar. Com expetativas negativas, não sabemos para onde ir nem o que devemos fazer, portanto, muitas vezes não damos qualquer passo."

Loretta Breuning, doutorada,

Fundadora do Inner Mammal Institute

"As vias neurais que criam um pensamento positivo ou negativo desenvolvem-se quando somos jovens", explica Loretta Breuning, doutorada, fundadora do Inner Mammal Institute e autora de "The Science of Positivity". Breuning explica que as nossas experiências anteriores, principalmente durante a infância, moldam as nossas expetativas de que as coisas corram bem ou mal e isso é fundamental para a nossa motivação mais tarde na vida.

"Quando temos expetativas positivas, é mais provável que dediquemos energia ao que estamos a tentar alcançar. Se tivermos expetativas negativas, provavelmente não o iremos fazer, porque o nosso cérebro não foi programado para ir atrás de algo que não nos vai garantir qualquer recompensa", afirma. "Com expetativas negativas, não sabemos para onde ir nem o que devemos fazer, portanto, muitas vezes não damos qualquer passo."

Esta mentalidade do "copo meio vazio" não só desencadeia a libertação de cortisol, uma hormona do stress que envia um alerta de "ameaça" ao cérebro, como se torna permanente, explica Breuning. "Nós reforçamos essa via neural negativa. É como a nossa língua materna: é algo tão natural que nem sabemos como surge."

Quando te sentes numa prisão de pensamentos obscuros, dizeres a ti mesmo para simplesmente pensares positivo pode parecer inútil. Na verdade, pode mesmo sê-lo. "Limitarmo-nos a pensar não é, de facto, assim tão útil", afirma Fox. Os benefícios do otimismo não resultam da forma como pensamos, mas daquilo que fazemos. "Se fizeres muitas coisas positivas, isso irá promover o teu bom humor, bem como uma mentalidade positiva", comenta Fox.

Sentes-te capaz? Eis cinco formas de agires com base nestas ideias.

  1. Dedica três minutos por dia a reestruturar o teu cérebro

    Durante um minuto, imagina os passos úteis que podes dar, independentemente da situação em que te encontres. Por exemplo, podes estar em casa e sentir algum aborrecimento. Durante estes 60 segundos, pensa em como finalmente terás tempo para organizar as tuas coisas, tocar guitarra e meditar.

    Fazer este exercício de um minuto três vezes por dia (por exemplo, depois de cada refeição) durante seis semanas pode reprogramar o teu cérebro para uma mentalidade positiva. "Não se trata necessariamente de fazer algo", diz Breuning. "Trata-se de substituir as expetativas negativas por expetativas positivas, uma vez que sabes que as negativas são apenas cenários aleatórios da vida e não a realidade."
  2. Compromete-te a fazer uma atividade agradável todos os dias

    Quer seja treinar para aliviares o stress, cozinhar a tua refeição favorita ou conversar com um amigo através de videochamada, qualquer pequena ação que te ajude a sentires-te melhor física, mental ou emocionalmente pode promover uma mentalidade positiva, afirma Fox. "O objetivo é que faças algo que ajudará a incuti-la, não apenas a ter esperanças de que possas tentar ser mais otimista", diz.
  3. Pensa com tenacidade

    Conheces a velha expressão "nunca desistas"? Esse tipo de persistência feroz é uma componente fundamental do otimismo, explica Fox. Isto porque quanto mais disposição tiveres para ires mais longe e esforçares-te, maior a tua probabilidade de sucesso e, naturalmente, o sucesso faz-nos sentir e agir de forma mais positiva.
  4. Controla o que podes controlar

    "As pessoas otimistas têm a sensação de que estão no controlo", afirma Fox. Uma forma de adotar essa crença: concentra-te no que podes fazer em vez de te concentrares naquilo que não podes controlar.

    Por exemplo, pode acontecer que a corrida para a qual passaste meses a treinar seja cancelada e não possas tentar bater o teu recorde pessoal. No entanto, podes escolher um novo objetivo de treino para te desafiares, como utilizar o rolo de espuma todas as noites ou comer vegetais em todas as refeições. Dares a ti mesmo este sentido de ação é reconfortante e encorajador, sendo que pode, em última instância, impulsionar-te a agir de forma mais positiva.
  5. Espera o melhor, mas prepara-te para o pior

    Podes ser uma pessoa otimista e ainda assim preparares-te para que algo não dê certo. De facto, esta perspetiva, a que Fox chama de "otimismo realista", deve colocar-te numa posição muito melhor do que acreditares cegamente que a vida irá trazer apenas arcos-íris e borboletas, porque não será assim. Preparares-te para maus resultados, como sentires irritação devido à fome em corridas longas (leva snacks!), coloca-te numa posição de controlo.

    "O truque é não te concentrares demasiado nos possíveis contratempos", diz Fox. "Uma mente saudável é aquela na qual existe um bom equilíbrio entre avaliações sensatas de possíveis ameaças e perigos e um otimismo global de que as coisas irão correr bem no final, mesmo que não seja da forma que esperavas."