Orientação

Como o ambiente afeta a tua dieta

Da Nike Training

O teu contexto afeta o que comes

Onde comer: por que motivo o ambiente é importante e como o moldar.

Pensa na última vez que te descuidaste nas escolhas alimentares. Onde estavas sentado? Que prato ou taça estavas a utilizar? Que música estava a tocar, quem estava contigo? As tuas respostas são importantes.

"O nosso ambiente molda as nossas escolhas muito mais do que possas imaginar, é uma influência discreta", afirma Krista Scott-Dixon, Diretora de Currículo da Precision Nutrition e educadora de nutrição com quase 20 anos de experiência. "Muitas vezes pensamos que fazemos más escolhas porque não temos força de vontade, quando na verdade é o ambiente que nos rodeia que afeta drasticamente o nosso potencial sucesso."

"O nosso ambiente molda as nossas escolhas muito mais do que possas imaginar, é uma influência discreta."

Krista Scott-Dixon, Precision Nutrition

Quando Scott-Dixon se refere a ambiente, podes imaginar o contexto físico. Essa é uma peça importante do puzzle: a localização exata, a cozinha, o escritório, o carro, e como esse ambiente influencia a forma e o que comemos. No entanto, a ciência revela que existem outros pequenos detalhes cruciais, relacionados com o nosso ambiente, que afetam as nossas escolhas alimentares e todos são importantes para se fazer uma alimentação saudável.

Começa com a localização.

Uma cozinha desarrumada e confusa pode levar-te a fazer escolhas alimentares rápidas e erradas pelo simples facto de que não consegues encontrar ou aceder com facilidade ao que precisas para comer de forma saudável, afirma Scott-Dixon. "Nunca vais preparar um batido verde se o liquidificador estiver escondido entre correio e outras tralhas que tenhas na bancada" afirma.

É importante ter um espaço limpo, que não provoque distrações. De acordo com um estudo publicado na revista científica de nutrição Appetite, se fizeres as tuas refeições em frente à televisão, ao computador ou ao telefone, não estabeleces verdadeiramente uma conexão com a comida, nem sentes uma sensação de satisfação. Isto aumenta muito a probabilidade de comeres snacks mais tarde no dia.

Nunca vais preparar um batido verde se o liquidificador estiver escondido entre correio e outras tralhas que tenhas na bancada."

Krista Scott-Dixon, Precision Nutrition

O conceito também se aplica a comer enquanto estás em movimento. Se pegares numa barra energética para comer enquanto estás ocupado com outras tarefas, é muito mais provável que comas outro snack mais tarde. De acordo com investigadores britânicos que estudaram este tema, isto acontece porque a tua mente não regista a ideia de ter feito uma verdadeira refeição e essa insatisfação faz com que mais tarde procures mais comida.

O teu contexto afeta o que comes

A apresentação é importante.

A louça faz diferença. De acordo com uma meta-análise da Universidade de Cambridge que inclui mais de 60 estudos, embora os pratos, taças e copos modernos de grandes dimensões sejam bonitos, podem, de forma subconsciente, levar-te a comer mais do que habitualmente farias.

Na verdade, os investigadores descobriram que, se servíssemos as nossas refeições em louça de menor dimensão, poderíamos reduzir o nosso consumo alimentar em até 218 calorias por dia.

Estudos anteriores revelaram que até a cor dos pratos tem influência: se comeres arroz branco num prato branco não tens uma perceção real da quantidade que estás a comer. Coloca esse mesmo arroz num prato escuro e tens muito melhor perceção da quantidade que consomes. De acordo com os especialistas, a dica é que, sempre que possível, deves distinguir a cor dos alimentos da cor da louça. Conclusão: resulta sempre comer alimentos ricos em nutrientes e com cores fortes em pratos brancos normais.

Segue os teus sentidos.

O nosso ambiente também considera outros sentidos. A audição, por exemplo, desempenha um papel importante. Tens a televisão a fazer ruído de fundo enquanto estás à mesa na cozinha? Estás a ouvir música enquanto estás a lanchar? Estudos recentes publicados no Journal of the Academy of Marketing Sciences sugerem que estes cenários podem fazer com que comas mais e comidas menos saudáveis.

Os ruídos altos aumentam a tua frequência cardíaca e geram uma resposta ao stress, explica a autora. Isto pode levar-nos, de forma subconsciente, a comer mais, mais depressa e a escolher alimentos reconfortantes com mais calorias e mais gordura.

Quem te acompanha quando estás a comer?

Por fim, o ambiente social que crias também é importante. As pessoas com quem comes e o motivo pelo qual comem juntos. Estudos recentes revelaram que, quando partilhamos uma refeição com pessoas que comem de forma saudável, também temos mais tendência a fazer escolhas corretas. O inverso também se aplica: jantar com colegas que comem comida de plástico e bebem álcool leva-nos a fazer o mesmo.

Neste momento, não temos grande escolha sobre quem nos acompanha nas refeições e isto também pode ter um impacto importante na nossa dieta, afirma Scott-Dixon. O ponto em comum em todos estes detalhes: para comeres da forma mais saudável possível, tens de prestar atenção ao ambiente que te rodeia.

O teu contexto afeta o que comes

"Não procuro conseguir o ambiente perfeito em todos as refeições; procuro conseguir um ambiente ligeiramente melhor, mais vezes."

Krista Scott-Dixon, Precision Nutrition

O ponto em comum em todos estes detalhes: para comeres da forma mais saudável possível, tens de prestar atenção ao ambiente que te rodeia.

"É aqui que imagino um contínuo", afirma Scott-Dixon. "Não procuro conseguir o ambiente perfeito em todos as refeições; procuro conseguir um ambiente ligeiramente melhor, mais vezes." Isto pode significar comer longe da tua secretária uma vez por semana menos do que atualmente fazes. Ou, se tens o hábito de percorrer as redes sociais durante o jantar, coloca o teu dispositivo longe uma vez por semana.

O objetivo? Não tens de fazer grandes alterações no ambiente que te rodeia para te sentires mais presente, calmo e com mais tendência a fazer escolhas saudáveis. Começa por pequenas coisas. Arranja um espaço organizado e acolhedor para as refeições. Limita as distrações. Pensa na louça que usas, no ruído de fundo, na tua companhia. Dar estes pequenos passos para preparar o teu ambiente criará um momento positivo constante ao longo do tempo e terá grandes resultados.

Faz disto um hábito: pensa numa pequena mudança positiva que possas fazer no teu ambiente, como sentares-te à mesa pelo menos numa refeição por dia. Associa este novo comportamento a um hábito que já tenhas, como olhar para o teu telefone para ver a hora a que estás a começar a comer. Assim, quando olhares para o teu telemóvel, pensa, "está na hora de me sentar!". Sempre que o conseguires fazer, não te esqueças de te felicitar. Isto ajudar-te-á a garantir que o hábito será interiorizado.

O teu contexto afeta o que comes

Junta-te à Nike Training Club

Acede aos nossos especialistas e aos nossos treinadores de classe mundial que ajudarão a que te mantenhas ativo e saudável.

O teu contexto afeta o que comes

Junta-te à Nike Training Club

Acede aos nossos especialistas e aos nossos treinadores de classe mundial que ajudarão a que te mantenhas ativo e saudável.

Histórias relacionadas

Batido de melancia de recuperação

Orientação

Batido de recuperação de melancia

Receita simples e saudável de batido de manga

Orientação

Batido de manga

O que deves comer para estares e te sentires no teu melhor

Orientação

O que deves comer para estares e te sentires no teu melhor

Uma pergunta que mudará a forma como te alimentas

Orientação

Uma pergunta que mudará a forma como te alimentas

Técnicas de respiração corretas para aumentares o teu desempenho no running

Orientação

Como respirar para aumentar o desempenho