SNEAKRS

....
  • Ajuda

POR TRÁS DO DESIGN

KYRIE 2 "WHAT THE"
Já passaram duas épocas desde que Kyrie Irving foi agraciado com a sua própria linha de calçado de assinatura. Este curto período de tempo abriu caminho para a criação de muitas histórias, ao mesmo tempo que Kyrie continuou a criar as suas próprias histórias em campo. Agora, após a sua época mais memorável de sempre, a história por trás das suas sapatilhas de assinatura Kyrie 2 completa um círculo com uma nova abordagem da ideia clássica "What The". "As nossas conversas acerca destas sapatilhas passavam por recorrer ao inesperado na sua execução, porque já tínhamos utilizado o tema "What The" diversas vezes noutros modelos", explica o diretor de design da Nike Basquetebol, Leo Chang. "A possibilidade de personalização permite criar as tuas próprias versões "What The". Por isso, começamos a pensar em como poderíamos criar algo que apenas ao alcance da Nike".
Com essa ideia em mente, a equipa decidiu encontrar uma nova forma de executar o primeiro design "What The" de Irving de sempre. Isto significava pensar para além dos grafismos e combinações de cores habituais. "Neste caso, pensamos numa abordagem com uma execução mais monocromática, escultural e dimensional com toques mínimos de cor", explica Chang. Assim que o conceito "What The" sofreu uma evolução, Meline Khachatourian e a equipa assumiram a tarefa de transformar estas histórias em realidade de uma forma tridimensional. "Tive de me familiarizar com tudo aquilo por que Kyrie passou e perceber de que forma isso se refletiu no seu calçado e respetivos grafismos", comenta Khachatourian. "Não se tratava de tentar uma abordagem vistosa com muitas cores de forma integral nas sapatilhas. A ideia era integrar com subtileza as histórias de Kyrie através de grafismos 3D texturados exclusivos, cuidadosamente moldados em ambas as sapatilhas".
Os grafismos presentes em toda a série Kyrie 2 ganharam vida de forma integral nas sapatilhas "What The", desde a edição BHM até à versão Inferno. "Existe um grafismo na tira da paleta de cores Inferno. Trata-se de uma imagem de Kyrie a fazer uma mudança de direção com drible. Pensamos em pegar no ponto da imagem onde a bola estaria e transformá-lo no logo "Kyrache" para o recuperar", explica Khachatourian mais detalhadamente. Ao incluir o conhecido logo "Kyrache", a nova abordagem do grafismo Inferno é moldada no calcanhar das "What The" Kyrie 2. Ao adicionar outro elemento ao conceito evoluído, as "What The" Kyrie 2 são apresentadas numa execução em dois tons.
"Decidimos desenvolver uma versão com tonalidade integral para unir todas as histórias e grafismos, apresentando-os de forma inovadora e renovada", esclarece a designer de cores Tara Onishi. "Os elementos gráficos ganham um look e uma sensação totalmente novos, tornando-se depois pontos de descoberta na totalidade das sapatilhas". Uma execução com tonalidade não só apresenta a ideia de uma forma nunca antes vista, como também marca outra novidade na série: diversas paletas de cores. A versão em Sail é uma alusão à estreia das "Dream" Kyrie 2, enquanto a edição em Verde Glow destaca a edição "Kyrie-oke".
Além do mais, as diversas paletas de cores não estarão todas disponíveis nos mesmos locais, recuperando o fascínio e a necessidade de teres de procurar os pares que pretendes. "Para as tornar ainda mais especiais, a paleta de cores Sail será um exclusivo da América do Norte e a paleta de cores Verde Glow estará disponível apenas no resto do mundo", afirma Onishi. Umas sapatilhas que celebram uma época lendária não ficariam completas sem uma alusão aos primeiros anéis de campeonato de Kyrie Irving. "Em relação ao seu primeiro campeonato, temos um anel dourado (nos ilhós da parte superior). Queríamos que fosse exclusivo, por isso, incluímos apenas um anel dourado", acrescenta Khachatourian.
No global, esta abordagem evoluída do conceito "What The" celebra o talento de Kyrie Irving de uma forma nunca antes vista. Com uma aparência subtil, estas sapatilhas contam uma história de dentro para fora e do calcanhar à biqueira. "De longe, parece uma silhueta, um tema de uma cor. Mas, quando observamos de perto, vemos todas estas histórias. Aqueles que têm acompanhado todas as sapatilhas até ao momento vão com certeza apreciar este detalhe."