Orientação

A tenacidade é inata ou pode ser desenvolvida?

A capacidade de persistir depende dos genes, mas novos estudos revelam que a podes trabalhar. Começa já a aumentar a tua determinação.

A tenacidade é inata ou pode ser desenvolvida?

Tu e um amigo fizeram recentemente um pacto para seguir um programa de treino de 30 dias. Tens acordado cedo para fazer as tuas sessões e às vezes até arranjas tempo para uma corrida à hora do almoço. Por outro lado, o teu parceiro de treino não treina há uma semana. O que é que se passa?

Pode não ser uma questão de motivação em si, mas de tenacidade, o que é diferente.

A tenacidade é a capacidade de lutar afincadamente por um objetivo, seja um treino individual ou um novo nível, mesmo que seja desconfortável ou difícil, afirma Alexandra Touroutoglou, doutorada, professora assistente de neurologia na Harvard Medical School. Touroutoglou liderou recentemente um estudo que investiga o cérebro de animais e de seres humanos para descobrir mais sobre esta questão e saber porque é que algumas pessoas (fãs de Cross Fit e praticantes de ioga que praticam sete dias por semana, por exemplo) revelam mais tenacidade, enquanto outros carregam repetidamente no botão "Snooze" em vez de irem ao ginásio.

Para começar, é importante que saibas isto: as tarefas difíceis, tal como o exercício físico, ativam um centro neural denominado córtex midcingulado anterior (ou AMCC), e algumas pessoas têm-no naturalmente mais desenvolvido. Um AMCC com funcionamento elevado pode prever as exigências físicas de uma tarefa e, em seguida, obter do corpo os recursos energéticos necessários para a enfrentar. Um AMCC com um funcionamento mais baixo, por outro lado, pode levar a sobrestimar o esforço envolvido (a dificuldade) e subestimar a recompensa (o benefício).

Um aspeto fascinante é que, tal como acontece em grande medida com os teus músculos, podes treinar a vontade de te esforçares, descobriu a equipa de Touroutoglou. "É possível aumentar o funcionamento do AMCC e, consequentemente, a tua tenacidade", afirma. Em suma, quanto melhor conseguires avaliar o esforço necessário para executar uma tarefa, mais fácil esta se torna e, consequentemente, maior é a probabilidade de a executares.

"A tenacidade é a capacidade de lutar afincadamente por um objetivo, seja um treino individual ou um novo nível, mesmo que seja desconfortável ou difícil."

Alexandra Touroutoglou, doutorada, professora assistente de neurologia na Harvard Medical School

A tenacidade é inata ou pode ser desenvolvida?

A prática gera persistência

Desenvolver uma mentalidade tenaz pode ser surpreendentemente simples. Tudo se resume a tornar uma tarefa mais fácil de realizar e, em seguida, fazê-la, dizem os especialistas. Depois, basta repetir, repetir e repetir. Eis como começar.

  1. Define e monitoriza objetivos específicos.
    "É importante ter uma imagem clara daquilo que estás a tentar alcançar, caso contrário, ficas sem rumo", afirma Nicole Gabana, doutorada, diretora de psicologia do desporto na Universidade de Massachusetts Amherst. Estes objetivos devem ser desafiantes, mas viáveis. Esforçar-se para algo que parece improvável, ou pior ainda, impossível, alimenta a frustração, que anula a vontade de persistir para tentar atingir um objetivo. Escreve os teus objetivos, a curto e a médio prazo, bem como os mais "alargados", que são objetivos a longo prazo ou planos relevantes que te fazem sair da tua zona de conforto, e monitoriza-os ao longo do percurso.

    Digamos que o teu objetivo alargado é participar num duatlo (uma competição na qual tens de correr, andar de bicicleta e depois voltar a correr) daqui a seis meses. Talvez possa ser desafiante porque não tens andado muito de bicicleta, mas pode ser viável porque corres muito e és adepto do ciclismo no interior. Divide esse objetivo em metas mais pequenas que pretendes atingir todas as semanas e todos os meses, independentemente de serem quilómetros a percorrer, horas de sono ou minutos a utilizar o rolo de espuma. Os objetivos mais pequenos são os pequenos passos que te conduzem ao objetivo maior. Utilizar uma aplicação como a Nike Run Club ou registar num calendário tudo aquilo que conquistaste oferece-te um lembrete visual do teu progresso, o que te motiva a continuar.
  2. Cria uma rotina.
    Agendar os teus treinos para os mesmos horários, sempre que possível, programar o despertador com uma hora de acordar regular (nada de carregar no botão "Snooze"), beber sempre água assim que te levantas da cama, são tudo aspetos que ajudam a criar consistência. "Sempre que te disciplinas fazendo algo repetidamente, o teu corpo adapta-se", afirma Patricia Deuster, doutorada, diretora do Consortium for Health and Military Performance no departamento de medicina militar e de urgência na Uniformed Services University. "Vais desenvolver novos percursos neurais, como se estivesses a aprender a tocar violino."

    Ter o hábito de persistir faz com que se torne muito mais fácil fazer o trabalho difícil, pois reduz substancialmente a dificuldade. Se estás a sentir dificuldade em criar um hábito, tenta fazê-lo um dia de cada vez. Sempre que o fazes, é um passo no rumo certo.
  3. Fala contigo próprio.
    O que tens dito a ti próprio sobre a tua capacidade de reduzir no açúcar ou de participar num duatlo? "É difícil romper com algumas tendências psicológicas instaladas", afirma Gabana. “É um dos desafios mais complexos: como fazes para te tornares mais consciente dos teus pensamentos e em que medida têm impacto no teu comportamento, nas tuas emoções e nas tuas interações."

    As pessoas mais tenazes não lutam por um objetivo porque acham que não o conseguem atingir, mas sim para provar que conseguem. Assim, certifica-te de que a conversa na tua cabeça está de acordo com os objetivos que definiste no papel. Substitui pensamentos como "Não tenho força de vontade" ou "Sou um péssimo corredor" por pensamentos como "Sou mais forte do que penso". À medida que vais conquistando cada um dos objetivos, o processo deve tornar-se muito mais fácil.
  4. Usa a imaginação.
    Digamos que estás com receio daquela corrida longa que planeaste para o fim de semana. Para manter o teu AMCC no rumo certo quando este se tenta desviar, imagina-te a arrasar na tarefa. As investigações revelam que isto pode ajudar a que te prepares mentalmente para o esforço e o enfrentes com confiança, fazendo com que efetivamente se torne mais simples.

    É provável que acabe por não ser tão complicado como imaginavas. E se for? Bem, de qualquer forma conseguiste. Isso é tenacidade.

Histórias relacionadas

Mantém a tua Energia Mental Elevada para Um Desempenho Forte

Orientação

Não deixes que a exaustão mental arruíne os teus treinos

O melhor tipo de autoafirmação para melhorar o teu desempenho

Orientação

Como aumentar a tua motivação para garantir o teu melhor desempenho

Como posso tornar-me mais veloz?

Orientação

Aumenta o teu ritmo sem te esforçares ao máximo

Como podes motivar-te para treinar

Orientação

Multiplica a tua motivação por dez

O que são treinos de referência — e como é que os podemos usar?

Orientação

Atingir objetivos de treino com um teste